14 dicas incríveis para fazer suas roupas durarem mais



Não lavar com tanta frequência e ler a etiqueta no momento da compra são algumas das orientações

Quem compra uma nova peça de roupa, certamente espera que ela possa ser usada mais do que uma única vez. Caso contrário, a compra, independentemente do custo, não valeria a pena.

E, embora existam diferentes tipos de tecidos, peças com mais ou menos qualidade, a verdade é que o cuidado diário com as roupas faz toda a diferença no quesito durabilidade.

Por exemplo, se você lava com muita frequência, e ainda na máquina de lavar roupas, uma blusinha delicada, a tendência é que ela dure pouquíssimos dias.

Por isso, se você espera que suas roupas durem mais, atente-se às dicas abaixo, que vão desde o momento da compra até o ato de guardar as peças adequadamente.

1. Leia a etiqueta e avalie sua compra

Se a ideia é adquirir peças com boa durabilidade, “comprar por impulso” não tem vez!

É importante saber exatamente o que se está comprando e quais tipos de cuidados especiais a peça pode exigir.

Claro, ela pode, por exemplo, ser superdelicada, mas, mesmo assim, você “assumir o risco” e querer levá-la para casa.

Porém, a questão é exatamente ter ciência disso!

A consultora de imagem Roberta Carlucci explica que a composição de uma peça pesa muito em sua durabilidade: tecidos que contenham mais fibras naturais, como o algodão, linho e a seda, normalmente têm durabilidade maior; enquanto as composições sintéticas tendem a criar bolinhas, desbotar, esgarçar ou enrugar com mais facilidade.


“Peças brancas ou de outras cores claras tendem a precisar de mais lavagens, enquanto peças de tons mais escuros ou estampadas são mais resistentes à sujeira visível”, comenta.

E, dentro da ideia de compra consciente, é essencial ler a etiqueta das peças.

“Assim não se tem surpresas na hora que for lavá-las”, destaca Roberta.

2. Respeite as instruções

Não adianta ler a etiqueta da peça no momento da compra e depois nunca mais vê-la! “É preciso respeitar as instruções de lavagem e de temperatura para passar, que estão contidas na etiqueta”, lembra Roberta.

Por isso, quem tem o hábito de cortar as etiquetas deve, primeiramente, certificar-se de todos os cuidados que determinada peça exige.

3. Guarde as roupas adequadamente

Roberta explica que é essencial guardar as roupas de forma adequada no armário: peças que esticam – como malhas, lurex e tricôs – devem ficar dobradas, enquanto itens de tecido plano – como o tricoline e a seda – podem ser colocadas em cabides.

4. Remova manchas o quanto antes

“Jamais guarde peças manchadas e/ou que podem conter alguma sujeira por longos períodos: as manchas podem se tornar permanentes e sujeiras tendem a atrair traças ou a amarelarem a peça com o tempo.

O ideal é remover as manchas assim que acontecerem e guardar as peças sempre muito limpas e em locais secos, ao abrigo da luz”, esclarece Roberta.



Comentar

four × one =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.